★☾ ✿Gente - Miúda✿

★☾ ✿Gente - Miúda✿
Era uma vez, uma garotinha que se chamava... Bora ler!

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Deserto

(Autoria: Fernanda)
Imagem: net
 
 
Olá Senhor! 
 
Todo esse momento contigo é segurança para uma alma cansada.
Enquanto olho o dia belo com o sol despontando bem no meio da minha janela, e não é desperdício de brilho porque há flores na varanda.
Olho para o céu, as nuvens claras e partilháveis, e eu murchinha sentindo um entalo, uma vontade de te ver e te abraçar. E nesse enlaçar de braços, mandar sumir toda essa aflição que enfrento às vezes nos dias.
Não quero partilhar minhas lacunas contigo, quero partilhar o que nos une desde o princípio, e é por isso que me tornei o que sou.
Vezenquando e entre um abalo e um sorriso vou caminhando na direção certa, ou sei lá, mas vou...
E que esse amor com cara de vastidão possa me acompanhar e respingar no outro essa amplitude, que por hora só consigo deixar aqui dentro para o momento em que eu na verdade possa extravasar. E toda a tormenta seja extirpada de mim como água suja que sai do corpo. Porque meu amor tem uma face, e esta face é plenitude e doação.
Ainda estou aqui no meio do deserto gritando à toa, mas é bem provável que uma hora dessas seja ouvida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eu sei que ainda estou crescendo e acrescentando o amor em cada degrau.